Wednesday, June 22, 2016

VEREADOR EDMO NEVES

Professor da UFPE coordena Plano de Governo do PMN, em Vitória
O diretório municipal de Vitória de Santo Antão do Partido da Mobilização Nacional (PMN) iniciou essa semana a redação do seu Plano de Governo. Esse trabalho está sendo coordenado pelo Professor Darlindo Ferreira, do Centro Acadêmico da Universidade Federal de Pernambuco, em Vitória de Santo Antão. Ferreira é doutor em Psicologia pela UFES e estuda práticas institucionais.
A intenção é chegar a um Plano de Governo que atenda as necessidades reais dos vitorienses. Para isso estão sendo feitas reuniões temáticas com especialistas de cada área, além das pessoas envolvidas diretamente com aquele problema. “Essa é uma demonstração de algo que falta muito aqui em nossa cidade, chama-se: aprendizado da democracia. Só se faz democracia com escuta, com diálogo. Aquilo que vem de cima para baixo não pode ser democracia”, comentou Ferreira.
 “Acertamos muito mais do que erramos quando ouvimos as pessoas e por isso essa iniciativa chega para quebrar o costume de anos anteriores em que empresas de fora que trabalham com marketing foram contratadas para elaborar esses documentos. Documentos estes que na maioria das vezes são ações propostas ações eleitoreiras” destaca o presidente do diretório municipal do PMN, Professor Edmo Neves.
Além dos encontros, os mais de 600 requerimentos já apresentados pelo Professor Edmo na Câmara, atendendo aos pedidos da população; e as demandas que chegam por meio do formulário disponibilizado em sua página pessoal, na internet, também mostram as necessidades que precisam ser priorizadas.
E Ferreira trouxe com ele uma proposta para a cidade. “Precisamos pensar numa coisa chamada Governança, que é a máquina pública pensando sobre ela mesma. Algumas cidades tem adotado a ideia e eu estou fomentando isso com a equipe. Uma Usina de Projetos: uma espécie de cérebro do governo onde tá totalmente antenado com todos os projetos. A gente tem que implementar as coisas e ao mesmo tempo na Governança propor formas de avaliação”, considerou o coordenador.



No comments: