Monday, August 22, 2011

Estudando Português

Cuidado aí, pessoal, a partir de 2012 não tem boquinha, o Acordo Ortográfico estará valendo de verdade. Eu sei que é difícil tirar do pensamento a "idéia" de que "ideia" não tem mais acento. E é bom usar a inteligência, engatilhar a comparação, porque "geleia", "assembleia", "plateia" também não têm - copiou?

Mas, observe o que acontece com esta nova regra. Não se usa o hífen em compostos que apresentam elementos de ligação. Por exemplo: dia a dia, pé de moleque, fim de semana, camisa de força, etc. No entanto, eis as exceções, que devem ser anotadas. Passe o cursor, transfira, imprima e leve na carteira: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa. A explicação? Pergunte aos invencionistas.

Ortográfico abraço!

Sosígenes Bittencourt

4 comments:

Janaína Kelly said...

Não acho que mudou muita coisa com a nova Reforma Ortográfica.
A não ser que queiram que "Nós pega o peixe".

Sosígenes Bittencourt said...

Que brilho, que luz, Janaína, a sua figura dourada no céu do meu blog. Eu nem sabia que você vivia pastorando minha revista eletrônica.
Deslumbrante abraço!

Anonymous said...

Professor, são essas e outras que me deixam inquieta. Porque fazer uma reforma ortográfica, investir tantos recursos com impressões e reimpressões de textos, provas, livros e principalmente, com desvios (e não são poucos) se não há tesão por parte dos gestores e do alunado? A parte humana não deveria vir em primeiro lugar?
Que tesão os professores têm quando chegam na escola e não há estrutura física, laboratórios alinhando teoria e prática, salários e benfícios condizentes com suas funções, qualidade de vida e o alunado desinteressado? Não são poucos os que ensinam em três, quatro instituições diferentes! E as alunas (com algumas excessões) que vão adornadas parecendo concorrentes de Gisele no desfile da SPFW? E os alunos com seus cabelinhos estilo jogador de futebol, calças quase mostrando o cofrinho e pisando em cima da barra, contando vantegens ou esperando qual será sua próxima presa? Se por um lado falta estrutura predial, por outro lado sobram esgotamento físico e falta de interesse! Mas graças a Deus, em todas as regras há excessões; e as excessões sao os bons profissionais que encontramos e que venceram ou continuam superando os inúmeros obstáculos existentes. Inquieto abraço! Walkíria Araújo.

Sosígenes Bittencourt said...

Eu elegeria este comentário, Walkíria, como, talvez, o melhor já postado em meu blog este ano. Para você ter uma ideia, vou copiá-lo, imprimir e guardar, sobretudo pela narrativa.
Clarividente abraço!