Monday, September 08, 2014

7 DE SETEMBRO EM VITÓRIA E A ORQUESTRA DE CHÃ GRANDE

No desfile em comemoração à Independência do Brasil, em Vitória de Santo Antão, a única agremiação que se apresentou sem ser vaiada foi a Banda de Música da cidade de Chã Grande, sob a batuta do maestro Márcio Carneiro de Moura. Primeiro, porque não parece uma banda de música e, sim, uma orquestra. Depois, porque tocou músicas referentes ao evento, dobrados e arranjos musicais em cima de um repertório que a plateia conhecia e reconhecia como de boa qualidade. Não é decente comemorar dada histórica tão relevante de nossos feitos, tocando Lepo Lepo, ou qualquer modinha do repertório da “fuleiragem music”.
Por outro lado, as vaias dadas pela gandaia no desfile das Escolas é um sinal demonstrativo da falta de educação do povo. Não se vaia jovem desfilando numa comemoração cívica tão importante, sobretudo crianças, porque crianças não merecem ser vaiadas nem desrespeitas.
Portanto, as autoridades da cidade de Chã Grande deveriam, como incentivo, patrocinar, em parceria com outras cidades, desfiles da Orquestra Pedro Jorge Frassati, noutros municípios, para despertar o interesse por trabalho tão brilhante como o que se realiza naquele município.
Salve a Orquestra da cidade de Chã Grande!
Sosígenes Bittencourt

2 comments:

Jardiely Santos said...

Obrigada pelo reconhecimento e acolhimento de todos da cidade de Vitoria de Santo Antão, q nos receberam com uma recepção calorosa e obrigada pelas palavras Sosígenes Bittencourt!Um abraço de todos que fazem parte da Banda Musical Pedro Jorge Frassatti.

Sosígenes Bittencourt said...

Na realidade, essa Banda Musical torna Chã maior, Chã Grande.