Saturday, January 17, 2009

A poesia é essencial

LÁGRIMAS DE ORVALHO

Busco-te na amplidão da noite.
Busco-te, e nessa busca orvalhados
são os meus olhos à procura do orvalho da paixão.
Busco-te mais que toda amplidão.
Lágrimas de Orvalho, amo-te como uma pequenina gota,
esquiva e indivisível; mas nessa busca serei indivisível,
como o amor partido de saudade.
Seguirei teus passos lentos e te amarei, mas em silêncio,
para que o amor não passe distante dos meus sentimentos.
Amar-te-ei, lágrimas de Orvalho, com toda amplidão.
Amar-te-ei, em passos lentos, em meu pensamento,
com todo o meu amor, finito e indivisível.
Adjane Dutra