Wednesday, January 21, 2009

Posse de Obama, pose de Obama

Obama é incrível! Anda pausadamente pelo Capitólio, dá as caras para 2 milhões de pessoas, como se nada estivesse acontecendo. Só de ver, já dá medo. Dos esquimós da Groenlândia aos pigmeus bayaka da República Centro-africana, todos querem vê-lo.
Obama é único, é ímpar! Com pele escura e sobrenome “Hussein”, desfila sua juventude impávida entre ex-presidentes norte-americanos encanecidos e trôpegos, arrimados a bengalas, ora a bordo de cadeira de rodas, como se nada estivesse acontecendo.
Obama serve pra tudo. Até para animar programa de humor. No Ceará, foi chamado de Obama Bin Laden. Oxente!
Obama não tem medo da morte, quer abraçar os muçulmanos, pactuar a paz, peito a peito, com os mais radicais. Não tem medo de tiro de lugar ignorado, bomba de suicida, avião desgovernado.
Para Obama, Bill Clinton, Jimmy Carter e os Bush são fichinha. Nem liga, diz que sua eleição é uma demonstração de progresso, que vai dar bom exemplo, ser justo e moderado.
Presidente do Colosso Capitalista do Ocidente, Obama mete o pau na ganância que cegou os ambiciosos e prega uma prosperidade mais compartilhada. Quase disse que tudo não passa de castigo e que achava pouco o que havia acontecido.
Obama é simples, pode tomar café em sua casa. Sua menininha parece nossa prima, nossa irmã, nossa netinha querida. Sua esposa é maneira, nem parece mulher do manda-chuva do mundo, o mais amado e perseguido das nações.
Leonino de Honolulu, formado em Direito e Ciências Políticas, Obama quer salvar a economia como um simples contabilista e pregar ao mundo o senso de justiça.
Sosígenes Bittencourt